Conhecendo Veneza 2 – Curtindo a Piazza San Marco

São duas da tarde, uma ventania gostosa não impede as milhares de pessoas que transitam por ali. Acabamos de almoçar uma deliciosa pasta italiana em um restaurante próximo ao nosso hotel. Ainda não iniciamos nosso passeio por Veneza e começaremos por uma de suas atrações mais conhecidas. Passando pela ponte della Paglia, vimos a famosa ponte dos Suspiros, as gôndolas deslizando pelos canais e ainda custamos a acreditar que estamos tendo a oportunidade de pisar nessa cidade deslumbrante…

Uma vista romântica e inspiradora... Veneza é simplesmente inesquecível...

Uma vista romântica e inspiradora… Veneza é simplesmente inesquecível…

Do outro lado, a ventania produz ondas um pouco agitadas na Laguna. Várias gôndolas encontram-se estacionadas no ponto em frente, aguardando os próximos passageiros. Vamos margeando o Palazzo Doge e damos de frente às colunas imponentes de San Marco e San Teodoro. De repente, abre-se uma imensa área que faz nossos olhos brilharem… Agora sim, isso é Veneza!!!

A Piazza San Marco, pode-se ver a Basílica e seu imenso Campanário, que a ofusca por seu tamanho colossal...

A Piazza San Marco, pode-se ver a Basílica e seu imenso Campanário, que a ofusca por seu tamanho colossal…

Estamos falando da Piazza San Marco, um ícone da cidade. Na verdade essa é a única praça de Veneza (as demais áreas abertas são chamadas de Campo). Neste lugar dá para sentir a atmosfera vibrante de Veneza, uma imensa praça numa ilha relativamente apertadinha, cheia de turistas, pombos, artistas… Vamos conhecer um pouco mais?

As colunas

Na Piazeta San Marco, um extensão da praça que a liga ao mar, observam-se as duas colunas já citadas, a Coluna de San Teodoro que era padroeiro da cidade antes das relíquias de Marcos serem trazidas para Veneza, fazendo deste o novo padroeiro. A outra coluna é a de San Marco, representado pelo famoso leão alado que podemos ver por toda Veneza, com o Evangelho aberto. Aqui ocorriam as execuções de criminosos até meados do século XVIII, e até hoje muitos venezianos supersticiosos não passam entre as duas colunas.

A Piazzeta San Marco e as duas colunas, aqui é a entrada da Laguna para a Piazza San Marco. Entre essas duas colunas muita história há para contar...

A Piazzeta San Marco e as duas colunas, aqui é a entrada da Laguna para a Piazza San Marco. Entre essas duas colunas muita história há para contar…

A Coluna de San Marcos e San Teodoro os dois padroeiros da cidade.

As colunas de San Marcos e San Teodoro os dois padroeiros da cidade.

Uma visita inesperada, os cruzeiros passam bem pertinho da Piazza para observar a cidade...

Uma visita inesperada, os cruzeiros passam bem pertinho da Piazza para observar a cidade…

Sobre o evangelista Marcos, fica uma curiosidade aqui. Ele tornou-se o padroeiro da cidade depois de Veneza roubar seu suposto corpo do Império Muçulmano. Para esse feito, diz a lenda que colocaram o corpo em fundo de um cesto e encheram de toucinhos, para enganar os soldados muçulmanos e levaram para o lugar que atualmente é a Basílica de San Marco…

Outra curiosidade é sobre o leão com livro aberto. Nem sempre o livro que representa o evangelho de Marcos está aberto! Quando fechado, significa que o leão foi esculpido em tempos de guerra e quando aberto, em tempos de paz.

O famoso leão alado de Veneza com o livro aberto.

O famoso leão alado de Veneza com o livro aberto.

A Basílica

Chegando à Piazza não podemos deixar de observar este lindo edifício de arquitetura bizantina, construída no século XI sobre uma parte do palazzo Doge de 828 d.C. Desde então passou a ser chamada Chiesa d’Oro (igreja de Ouro) devido sua opulência, seus mosaicos de ouro no teto e a linda decoração. Sua fachada encanta a todos, chama a atenção os mosaicos sobre os arcos, retratando o rapto do corpo de Marcos. Há muitas estátuas no topo com o próprio evangelista sobre um imenso leão alado dourado, que o representa e é o símbolo de Veneza.

A Basílica de San Marco - ou Chiesa d'Oro, memória de tempos de opulência de uma República poderosa...

A Basílica de San Marco – ou Chiesa d’Oro, memória de tempos de opulência de uma República poderosa… Infelizmente estava em reforma,por isso a fachada está com esses andaimes…

No centro da varanda os famosos cavalos de bronze encaram a praça, na verdade são cópias dos reais que estão dentro da basílica e podem ser visitados. Uma curiosidade é que estes cavalos são muito viajados. Foram feitos na época da antiguidade clássica e o imperador Trajano os levou para Roma no século II, sendo instalados sobre o arco de Trajano. No século IV, Constantino os levou para Constantinopla, nova capital do império. Em 1204, Enrico Dândolo, doge de Veneza, se apoderou dos cavalos durante o saque de Constantinopla pela Quarta Cruzada e os transportou de volta para a Península Itálica. Foram então instalados na fachada da Catedral de São Marcos.

Um dos portões principais da Basílica com seus mosaicos de ouro...

Um dos portões principais da Basílica com seus mosaicos de ouro…

O mosaico representando a chegada do corpo de São Marcos na Basílica...

O mosaico representando a chegada do corpo de São Marcos na Basílica…

Mas não pararam por aí, em 1797 eles foram roubados por ninguém mais que Napoleão Bonaparte, que os levou para Paris, ficando sobre o arco du Carroussel, mas retornaram a Veneza em 1815. E atualmente sobre o Arco Du Carroussel de Paris também ficam réplicas dos mesmos, assim como os da fachada desta basílica.

Arco du Carroussel em Paris, os famosos cavalos roubados por Napoleão foram devolvidos, agora estão no lugar cópias dos originais que se encontram em Veneza.

Arco du Carroussel em Paris, os famosos cavalos roubados por Napoleão foram devolvidos, agora estão no lugar cópias dos originais que se encontram em Veneza.

Não deixe de entrar na basílica, é gratuita! Mas a fila é enooorme. Prefira ir mais cedo. Lá dentro mais ouro pode ser visto, além do teto, uma peça das mais valiosas de Veneza é a Pala d’Oro, uma imensa placa de ouro encrustada de pedras preciosas e esmaltes.

O campanário

Não há como não ficar boquiaberto com essa colossal obra em frente à Basílica. O Campanário de São Marcos também é um dos símbolos da cidade e é a construção mais alta de Veneza.

O imponente campanário... Este nós não tivemos coragem de escalar...

O imponente campanário… Este nós não tivemos coragem de escalar…

O atual edifício é uma reconstrução exata do farol que existia ali desde 1514, mas que ruiu em julho de 1902. Incrível saber que seu desmoronamento, que ocorreu às 09h47 do dia 14 de julho não feriu uma pessoa sequer. Você estranha eu falar isso? Fica bem pertinho dessa gigantesca obra e depois conversamos…

Um colossal campanário nos lembra que estamos na única Praça de Veneza. Se quiser, você pode subir para ter uma linda vista de toda a cidade.

Um colossal campanário nos lembra que estamos na única Praça de Veneza. Se quiser, você pode subir para ter uma linda vista de toda a cidade.

Foi aqui que Galileu testou seu telescópio em 1609. Você pode visitar o mesmo e subir para ter uma visão de toda Veneza e a Laguna. Porém são muitos, mas muitos degraus a escalar… Sua beleza esconde uma triste história, no seu interior, na Idade Média, ficavam prisioneiros pendurados em pequenas gaiolas de tortura.

A Torre dell’Orologio

Essa torre fica no lado norte da praça, nela se encontra um obra prima com mais de quinhentos anos de funcionamento, um relógio. Sobre a torre há um sino de 1497 com duas estátuas representando um o passado (o mais velho) que bate o sino um pouco antes da hora; e outro, mais jovem é o futuro, batendo um pouco depois. Abaixo deles há o leão alado com o livro aberto.

A Torre dell' Orologio.

A Torre dell’ Orologio.

O relógio logo abaixo não é apenas um relógio, ele marca as horas, as estações do ano, fases da lua e cinco planetas conhecidos da época: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Os signos do zodíaco giram lentamente para indicar a posição do Sol no zodíaco.

O Relógio da Torre d'Orologio. Medindo a Hora, a posição dos astros, os signos ao mesmo tempo...

O Relógio da Torre medindo a hora, a posição dos astros, os signos ao mesmo tempo…

A torre do relógio fica sobre a passagem para a Merceria Orologio, uma das ruas que se encontram na Piazza. E outra curiosidade é que os criminosos enforcados nas colunas da Piazzeta San Marco tinham como última vista esta torre.

As horas na Torre dell'Orologio. Quinhentos anos marcando o tempo em Veneza...

As horas na Torre dell’Orologio. Quinhentos anos marcando o tempo em Veneza…

Descanso ao som do violino

Vale a pena sentar em um dos cafés no meio da Piazza, o mais famoso é o Caffè Florian, onde você poderá degustar um café, um suco, ou um famoso Belini (um champanhe com pêssego – bebida típica de Veneza) ao som de música instrumental de ótima qualidade… Piano, violino, violoncelo, dentre outros instrumentos. Só cuidado com seus euros. A taxa de corpeto (famosa taxa por sentar-se à mesa em restaurantes italianos) é altíssima aqui… Assim, nossos sucos saíram por mais de 20 euros… Foram os sucos mais caros de nossa humilde existência. Mas valeram a pena. 

Fazer uma pausa para um descanso ao som de instrumentos musicais é uma boa pedida no Café Florian.

Fazer uma pausa para um descanso ao som de instrumentos musicais é uma boa pedida no Caffé Florian.

 

Lojinhas em suas arcadas

Adoramos também andar sob as arcadas da Piazza San Marco vendo as inúmeras lojinhas de souveniers e artigos de luxo. Só uma dica, por estar em um lugar bem turístico, tivemos impressão de que o preço era bem maior do que mesmos objetos em lojinhas no interior do sestiere de San Marco, principalmente quanto aos vidros de Murano…

As galerias em volta de toda praça estão cheias de lojas de artigos de luxo e souveniers...

As galerias em volta de toda praça estão cheias de lojas de artigos de luxo e souveniers…

Os vidros coloridos de murano expostos na vitrine da loja encantam a todos que passam...

Os vidros coloridos de murano expostos na vitrine da loja encantam a todos que passam…

Também já falamos no post anterior (leia aqui) sobre um fenômeno muito comum em Veneza, o Acqua alta, quando o mar invade as ruas de Veneza nos pontos menos elevados, e esta Piazza é sempre a primeira a se alagar por ser o ponto menos elevado de Veneza.

 

Uma jóia oculta no meio do bairro San Marco

Um lugar especial que vale a pena dar uma esticadinha e que fica bem escondido no meio do sestieri (bairro) de San Marco é o Palazzo Contarini del Bovolo. Tem esse nome por sua escada caracol e é famoso por sua arquitetura. Só tenha cuidado para não se perder pelos becos cada vez mais estreitos. Quando você pensa que se perdeu é que acha o beco certo. Escondido no labirinto de ruelas, siga as placas a partir de Campo Manin.

Palazzo Contarini del Bovolo, famoso por sua escada espiral, um lugar com muita história e beleza...

Palazzo Contarini del Bovolo, famoso por sua escada espiral, um lugar com muita história e beleza…

Para voltar para a Piazza San Marco não tem problema. As plaquinhas com setas para a Ponte Rialto e Piazza San Marco são bem úteis para os milhares de turistas perdidos…

A imensa Piazza San Marco, encanta a todos que a visitam.

A imensa Piazza San Marco, encanta a todos que a visitam.

Finalizaremos com duas obras que retratam uma Piazza San Marco que mesmo retratada a mais de 500 anos ainda assim conserva muito da sua beleza original. Dois grandes artistas venezianos, Gentile Bellini e Canaletto.

A Procissão na Piazza San Marco de Gentili Bellini, 1495. Localizado na Gallerie della Accademia. Veneza.

A Procissão na Piazza San Marco de Gentili Bellini, 1495. Localizado na Gallerie della Accademia. Veneza.

Canaletto, outro artista veneziano que retratava muito sua terra natal em suas obras. Piazza San Marco in Venice. Museu Thyssen-Bornemisza - Madrid.

Canaletto, outro artista veneziano que retratava muito sua terra natal em suas obras. Piazza San Marco in Venice. Museu Thyssen-Bornemisza – Madrid.

 

Leia mais da Série Conhecendo Veneza em:

Esta série de posts sobre a cidade de Veneza pode ser facilmente acessada ao clicar sobre os ícones abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários sobre “Conhecendo Veneza 2 – Curtindo a Piazza San Marco

  1. Pingback: Conhecendo Veneza 3 - A história de Veneza no Palazzo Ducale - Já fomos

  2. Pingback: Conhecendo Veneza - A emoção de visitar a cidade - Já fomos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: