Por que eu deveria ir à Disney?

Hoje falaremos sobre nossa última viagem, que foi uma das mais inesquecíveis de toda nossa vida, falaremos do nosso passeio na Disney, em Orlando… Apesar de relutarmos à idéia de visitar a Disney sem termos uma criança a tiracolo, descobrimos que ainda temos crianças dentro de nós. E a partir de agora, será dada a largada para uma série de posts sobre Orlando.

Terra de encantos e muita diversão.

Terra de encantos e muita diversão.

Foi muito difícil começar a escrever sobre este destino. Por onde começar? Sobre o que falar? Queríamos poder registrar cada segundo que passamos lá, mas seria impossível… Já falamos um pouco do Seaworld em três posts (Um dia no Seaworld, Comendo com os tubarões e Dando comida aos golfinhos no SeaWorld), mas ainda não publicamos nada sobre a Disney. Então, começaremos falando sobre o porquê de visitar a Disney. Você descobrirá que, mesmo em tempos sombrios com essa alta do dólar, ainda vale muito a pena passear na terra da fantasia do Mickey Mouse.

Por que ir à Disney?

Engana-se quem pensa que a Disney é para crianças, pelo contrário, vimos tantos adultos nos parques que podemos afirmar que todos merecem visitar este destino. Ao chegar aqui você logo esquecerá que já é alguém crescido e se pegará rindo à toa, dando bom dia para estranhos, sendo gentil, se divertindo com personagens que assistia na televisão quando pequeno, chorando de emoção diante de tanto espetáculo (como foi o nosso caso). Com certeza, saímos de lá outras pessoas mais leves e otimistas, com energias renovadas e uma saudade imensa desejando um breve retorno.

Até os balões são do Mickey aqui...

Até os balões são do Mickey aqui…

Se há algum lugar da Terra no qual você se sente no mundo do “faz-de-contas”, esse lugar é aqui. Esse gigantesco complexo abriga quatro parques temáticos enormes, onde reservar um dia para cada um é pouco pois o tempo se passa sem perceber e, ainda assim, sobram atrações para se ver numa próxima visita… Mas o que fazer se o dólar está quase o preço de euro?

Ainda não acredito que consegui essa foto do por do sol. Quer mais encanto do que esse lugar?

Ainda não acredito que consegui essa foto do por do sol. Quer mais encanto do que esse lugar?

Em tempos de alta do dólar

O que fazer se estamos prontos para arrumar as malas mas o aumento do dólar vem para nos assustar? Simplesmente fechamos nossas malas e partimos mesmo assim… Parece fácil né? Mas não é… Para garantir sua visita à terra da magia, é só estabelecer prioridades e ser mais contido, que você curtirá da mesma forma. Você terá ido à Disney mesmo tendo lanchado um cachorro quente na hora do almoço, ao invés de comer em um dos custosos buffets. Outro exemplo, se decidir pegar um hotel mais simples, ou um pouco mais distante, você conseguirá economizar. Agora vou falar do ponto crucial para muitos brasileiros: quer ir para a Disney e voltar sem decretar falência? Curta os parques e deixe de torrar seus dólares em outlets. Assim, deu para perceber que a desculpa da alta do dólar para não viajar é somente uma desculpa para quem não sabe ser flexível… Me desculpem, mas falei!

Mesmo com a alta do dólar gatas borralheiras podem se sentir Cinderellas neste lugar!  (Foto do mural da história da Cinderella no seu castelo).

Mesmo com a alta do dólar gatas borralheiras podem se sentir Cinderellas neste lugar! (Foto do mural da história da Cinderella no seu castelo).

Mais sobre Walt Disney

Sempre fazemos muitas pesquisas antes de ir a algum destino. Dessa vez, numa desses pesquisas, conhecemos um pouco mais sobre o criador disso tudo: o Sr. Walter Elias Disney (1901-1966). Walt era de tudo um pouco, produtor cinematográfico, diretor, cineasta, animador, empreendedor e dublador do Mickey! Junto ao seu irmão Roy Oliver Disney, fundaram a Disney Brothers Cartoon Studios, destacando-se pelo pioneirismo no ramo da animação.

Walt Disney e Mickey, sua maior criação.

Walt Disney e Mickey, sua maior criação.

Seu marco inicial de enorme sucesso até hoje foi o lançamento do longa de animação Branca de Neve e os Sete Anões, em 1937, tornando-se o maior em bilheteria da época, com os lucros criaram o studio da Disney em Burbank, onde lançaram Pinóquio, Fantasia, Dumbo e Bambi, entrando em declínico durante a Segunda Guerra Mundial.

Pensando em talvez ser sua última tacada, foi lançado Cinderella, que provou aos irmãos Disney as chances de sobrevivência da sua empresa. Após este filme, houveram outros grandes sucessos, como Alice no País das Maravilhas e Peter Pan.

Peter Pan e Wendy, como eles fizeram parte da nossa infância... Aqui a gente não cresce nunca!!!

Peter Pan e Wendy, como eles fizeram parte da nossa infância… Aqui a gente não cresce nunca!!!

A Primeira Disneylândia

Em 1955 foi inaugurado o primeiro parque da Disney, a Disneyland. E engana-se quem pensa que se trata desta, em Orlando, mas de outra, na Califórnia. Ela surgiu do sonho de Walt em criar um lugar de diversão para pais e filhos.

Emoção e muita diversão  nos brinquedos dos parques, não dá vontade de ir embora...

Emoção e muita diversão nos brinquedos dos parques, não dá vontade de ir embora… (Foto da montanha russa Frontierland)

Aos poucos a Disneyland foi se tornando um sucesso fazendo Walt comprar em segredo muitas terras imensas do outro lado dos EUA, na  Flórida. Surgiu então a Disney World, um projeto ambicioso anunciado em 1965, um ano antes da morte de Walt Disney, por um cancêr pulmonar. Atualmente a Disney World inclui quatro parques temáticos (Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios e Animal Kingdom) além de dois parques aquáticos (Typhoon Lagoon e Blizzard Beach), um complexo de lojas e restaurantes Downtown Disney e muitos Hotéis e outras atrações.

Desde então a empresa, hoje chamada de Disney Company, teve altos e baixos. Sempre lançando muitos sucessos de bilheteria e expandindo para televisão, mídias online, rádio, teatro, e outros meios de mídia, sempre se destacando por encantar o público com suas histórias e seus personagens fascinantes.

As princesas que encantam os corações no momento. Tudo muito bem feito...

As princesas que encantam os corações no momento. Tudo muito bem feito…

O ratinho que roubou corações

Não haveria tanto sucesso se não fosse pelo camundongo mais conhecido do mundo. Criado por Walt Disney e Ub Iwerks em 1928. Antes ele se chamava Mortimer, mas a esposa de Walt, Lilian, deu um jeitinho de alterar o nome para Mickey Mouse, por achar o primeiro nome muito formal. Sua fama extendeu-se ao mundo todo, participando de filmes, desenhos animados, desenhos em quadrinhos, na televisão, nos parques da Disney e em todo tipo de mídia. Não há como não relembrar da nossa infância quando estamos perto dele, e visitar o parque da Disney traz muitas recordações antes esquecidas…

Quem nunca viu esse personagem? Aqui até as panquecas são a cara do Mickey...

Quem nunca viu esse personagem? Aqui até as panquecas são a cara do Mickey…

Sua primeira aparição foi no desenho Steamboat Willie, no qual o mesmo aparece pilotando um barco, referência esta bem evocada num dos shows no Hollywood Studios, o Fantasmic!, no qual o mesmo aparece pilotando um barco pelo imenso tanque do teatro. Só que neste show, ao contrário do desenho original, ele está acompanhado de muitos personagens marcantes da Disney.

Um fato curioso é que o próprio Mickey deveria ter se tornado domínio público setenta anos após sua criação, em 1998. Mas o Congresso americano aprovou uma lei que extenderia mais vinte anos, apelidaram-na de “Lei Mickey“, sendo assim, ele se tornará oficialmente domínio público em novembro de 2018.

Até Walter descreveu em uma citação o quanto a sua criação foi importante para a Disney: “Eu espero que nunca percamos de vista apenas uma coisa: que tudo isso começou com um ratinho”.

O amor está no ar...  "Eu espero que nunca percamos de vista apenas uma coisa: que tudo isso começou com um ratinho" W. Disney

O amor está no ar… “Eu espero que nunca percamos de vista apenas uma coisa: que tudo isso começou com um ratinho” W. Disney

Os próximos posts da série

Seguiremos falando sobre os parques nos próximos posts, não deixem de conferir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: